Capítulo 75

À mesa, enquanto me servia o jantar, a avó lembrou-se de me avisar, que no fim-de-semana seguinte, iria fazer uma limpeza geral em sua casa, e, como já previa, eu deveria ajudar. Não estava com a mínima disposição para ajudá-la com as tarefas domésticas, sentia-me extremamente cansada e sonolenta.
- Não podemos fazer isso noutro fim-de-semana, avó?
- Não! Está decidido. Esta casa está de pantanas, por isso vais-me ajudar a limpá-la. Posso deixar-te descansar na Sexta-Feira, mas no Sábado… mãos à obra!


Insistir ou Implorar, eram as palavras que eu, definitivamente, tinha de riscar do meu dicionário, pelo menos na companhia da minha queridíssima e teimosa avó.


***

Cheguei do trabalho, indescritivelmente cansado. As minhas pernas pareciam que pesavam toneladas e os braços também. Conquanto, o silêncio que pairava em casa era ainda mais pesado, pondo-me cada vez mais deprimido. Sentia falta da minha filha, a guinchar o meu nome, sempre que eu chegava a casa, sentia falta daquelas longas noites, a ver filmes alugados, apesar de nunca termos paciência para ver o final de cada um.
Dirigi-me para o meu quarto e sentei-me na cama, a pensar nos acontecimentos daqueles últimos dias. A conversa entre mim e a mãe da Melody tinha sido em vão. Fui com intenções de descobrir uma resposta para uma pergunta, mas apenas consegui criar mais perguntas, deixando a Lydia confusa, em relação à razão pela qual eu escondi a morte da Melody. Não posso dizer, mesmo que o queira. É um segredo e eu salvaguardarei dentro do meu coração, e ninguém me pode impedir.


***

Na manhã seguinte, acordei com o despertador do meu telemóvel, que tocou um pouco mais cedo. Fiz o máximo de silêncio que conseguia fazer, pois não queria acordar a minha avó.
Olhei pela janela, e o sol mal nascia no horizonte daquele imenso mar arroxeado pelo céu nacarado.
Vesti-me e dirigi-me à cozinha, onde deixei um bilhete para a minha avó no frigorífico, a avisar que tinha saído antes da hora.
Nada me fazia mudar de ideias… tinha de o fazer.
Saí de casa, reparando logo naquela névoa matinal, que cobria constantemente as ruas daquela zona de Fort Sim.

***

Fui mais cedo para aquela espelunca… Que dó, não descansei as dez horas que preciso de descansar para não ter rugas. Os jornalistas acordam cedo demais, nem sei onde eles vão buscar tanta energia para me fotografarem.


Vi aquele marrão no Bar da escola, a tomar o seu pobre pequeno-almoço. Quem é que se contenta com um galão e uma mini-tosta? Eu, preciso de ter, no mínimo, duas taças de cereais integrais, uma barra de chocolate light e um copo de sumo de morango. Há gente mesmo pobre a frequentar esta escola…



***

Resolvi vir mais cedo para a escola para rever umas matérias de Geografia em que tenho sentido mais adversidades. Como estava com fome resolvi comprar uma tosta de queijo que a simpática funcionária me preparou de propósito, uma vez que era cedo demais para disporem a comida do bar. Assim que dei um primeiro gole no meu leite com chocolate, a Sarah Mello entrou. Olhou-me com desdém e arrogância.


Tentei fingir que não me importava, mas isso não era verdade. Ela deitou uma olhadela rápida aos livros e cadernos que tinha disposto na mesa, de modo a facilitar o meu estudo, e continuou a andar com as suas vistosas botas de salto alto a tilintar freneticamente. Para ser honesto, desejei, mais do que nunca, ser menos introvertido. Desejei ser interessante, em vez de só ter a capacidade de falar em livros de Química. Quis ser mais bonito e não precisar de usar óculos. Sentia-me incapacitado, e isso magoava-me muito, mesmo apesar de já estar habituado.



***



O meu coração pulsou anormalmente assim que me aproximei da escola. As minhas pernas começaram a ceder e quase não conseguia falar. Era um nervosismo a percorrer-me o corpo intensamente que me punha naquele estado, mas estava ciente que tinha de o fazer, tinha de acabar com aquela farsa.
Apesar de não me sentir preparada, a minha teimosia falava mais alto, impulsionando-me para a entrada da escola e fazer o que pretendia, naquela manhã.
O átrio da entrada encontrava-se vazio, apenas lá se encontravam as funcionárias, que limpavam, já um pouco apressadamente, os corredores apinhados de cacifos.
Aproximei-me do bar, e, pela porta de vidro, consegui vê-lo. Não era a pessoa que eu queria falar primeiramente, mas não tinha escolha.
Abri a porta e avancei, com um nível de expectativa um pouco mais alto do que o dia anterior.


5 Response to "Capítulo 75"

  • Diogo Says:

    Estou sem palavras! Adorei tudo: cada vez fico mais assustado com a razão pk ele esconde a morte da mulher e depois agora a tua maneira de acabar! ADOREI MESMO! a espera vale sempre a pena e coitado do Dave mas todos somos bonitos e bons á nossa maneira e nao importa o que oes outros dizem! ESTÁ EXELENTE


  • Inês Says:

    Uau!!! Também acho que é muiito estranho o pai da Mel estar a esconder a morte da mãe... Agora só faltava que fosse ele a pessoa que a atropelo... :(

    Tadinho do Dave... Ele não é feio!!! :O
    É mesmo fofoooo!!! xD
    Mas é melhor deixar esse assunto com a mmoedinhas...

    Mas a sério... ADOREI!!!! :D :D :D :D :D :D :P


  • Desi Says:

    Bem, isto promete... A sériooooooo
    Oh Meu Deus, eu ainda morro...
    O final ficou mmo mal... Sabes pk? Pk acabou... -.-
    Nao devia ter acabado... Podias tar aí a morrer e a definhar a escrever que eu nao me importava, desde que houvesse algo pa ler... xD
    Agr a sério, amei mesmo, espero por mais! ^^


  • mmoedinhas Says:

    Ai! Eu concordo com o desi em 110%, devias continuar! mAs em vez disso fazes-me sofrer...

    O RAIO DO PAPEL JA ME TA A TIRAR DOS NERVOS! Eles sao mesmo ceguetas nao sao?

    OH dave, és tao giro! Para com isso! Fica sabendo que certas raparigas (tipo eu) adoram rapazes com oculos!!!!!!!! Tu és a coisa mais fofinha do mundo e nao andes para aí a pensar o contrario... A foto dele quando esta de cabeça baixa fez-me ficar toda derretidinha! ADORO.TE FÃ Nº1!!!!!!! XD *nao sei o que me deu O.o*

    Ok continuando, quero mais! Ela vai finalmente falr com o dave!!! YAHOO! Vá Dave coragem! *ahhhhh* ah e tu tambem melody heheheh


  • Mr.Lis Says:

    Adorei...
    Não tenho muito a dizer xD

    Tava bem fixe :D


Postar um comentário