Capítulo 78




***

- Jake! Jake!
- Huh? O quê?
- Men, estás a dormir ainda?


Não sabia o que se passava comigo. Não conseguia pensar em mais nada senão na Melody. Os seus cabelos pretos como o breu e os seus olhos verdes como esmeraldas. Não parava de pensar na sua beleza. Mas tentava fazer um esforço para me manter atento naquela reunião de equipa, embora não conseguisse.
- Parece que já não te importas com a nossa equipa, mano. – Disse o Michael. - Estás na lua, aposto que nem ouviste os nossos planos para o Torneio Inter-Cidades deste ano.


- Ouvi, pois! Vocês estão a pensar em… em… perdoarem o vosso capitão. Desculpem malta, não estou com cabeça para traçar planos.
- Isso já reparámos… o que se passa? – Indagou Ryan. - É aquela Melody, não é? Já não consegues pensar em outra coisa…
- Não! Bem… na verdade… sim.


- Tu estás mesmo apanhadinho não é?
- Michael, não comeces, pode ser? – Pedi.
- OK, chefe.
Peguei no meu capacete e tentei mudar de conversa. Não estava mais disposto a ouvir aquelas piadas.
- Está quase na hora… vamos para a escola?
- Que seca… Quando é que temos férias? Já estou farto da escola… - Resmungou o Michael.


Montei na minha mota, e, com o resto do pessoal, segui caminho para a escola.

***

A Sarah ficou petrificada durante alguns segundos, sem saber o que me responder. A sua respiração acelerou repentinamente e não parava de me fixar.
- Não sei do que estás a falar… Órfã? Eu? – Soltou outro riso de escárnio.
- Não tentes negar a realidade, Sarah. Tu sabes muito bem do que eu estou a falar…
- NÃO! NÃO SEI! E tu não sabes nada da minha vida! NADA!
- Sei o suficiente!
- NÃO SABES! Mas quem é que pensas que és? Chegas aqui e só dizes mentiras sobre mim? É isso?


- Mentiras? Sarah, tudo o que eu te disse não passa de uma pura verdade!
- NÃO! É MENTIRA! Sabes que mais? Eu nem sei porque é que estou a falar com um pavão como tu. Adeusinho.
Voltou-se para trás, ajeitou o seu cabelo, e seguiu corredor fora. Mas eu não desisti. Tinha de pôr um fim àquela farsa.
- A Miss Béatrice, tratava-te bem?
Aquelas palavras saíram da minha boca e atingiram a Sarah como uma rajada de vento, fazendo-a parar no meio do corredor e virando-se lentamente para trás, os olhos a esvaírem-se em lágrimas.
- O quê? – Inquiriu.
- Miss Béatrice, tua educadora, no Orfanato Mathew Kaufmann, que, suponho eu, já fechou há algum tempo.
- Tu não sabes nada…
- Mas quem é que estás a querer enganar Sarah? Quem? Não percebes que toda a tua vida é uma farsa?!
- CALA-TE! CALA-TE! Tu… não fazes ideia do que eu sofri naquele Orfanato! Não fazes a menor ideia!



- Talvez saiba… Os teus pais morreram, num acidente de carro… - Ao ouvir aquelas palavras, a Sarah começou a chorar incansavelmente. – Porque escondeste esta verdade do Mundo, Sarah? Porquê?
- Tu não fazes a menor ideia… - Repetiu. – Das noites em que eu não conseguia dormir, com as dores que tinha quando me batiam!
- Sarah, é por isso que eu estou aqui! Para te ajudar! Eu quero ajudar-te!
- COMO? Queres trazer-me os meus pais de volta? É isso? Tu não me queres ajudar… queres humilhar-me!
- Sarah…
- Vai! Vai contar a todos a “Verdadeira Sarah Mello”, vai! Vai publicar nos jornais para o mundo saber! Vai à televisão, se for preciso! VAI!


- Eu nunca faria isso!
- Poupa-me! Depois de tudo o que eu te fiz! VAI! Desmascara-me! É o que tu mais desejas agora!
- Isso não é verdade!
- VAI! Vai contar aos jornalistas!
Nesse momento, uma voz feminina perfurou o ar como um punhal, fazendo o meu coração pulsar intensamente.
- Não é preciso… - Uma mulher, com cabelos loiros esbranquiçados, vestida formalmente, surgiu no corredor, com uma máquina fotográfica na mão.


A Sarah virou-se para trás, e sussurrou «Não» vezes e vezes sem conta.
A mulher olhou, ora para mim, com uma expressão de gratidão, ora para a Sarah, com um olhar de desdém.
- Parabéns, Sarah Mello, vai para a primeira página.


Depois disso, apenas consegui ver o flash incandescente sair da sua máquina fotográfica e ser projectado para a Sarah, que caiu de joelhos no chão, derramando lágrimas, e dezenas de jornalistas a correrem até ela, fazendo perguntas infindavelmente e a projectarem milhares de flashes das suas máquinas fotográficas.


4 Response to "Capítulo 78"

  • Diogo Says:

    MEU DEUS! adorei bueda mesmo!
    o inicio foi muito mas muito bom e agora isto, sim senhor, ADOREI, AMEI!
    MAIS UNS QUANTOS OSCARES PARA TI!
    adorei completamente muito masmuito bom, continunua por favor, quero ver como vai ser isto!


  • Desi Says:

    Simplesmente maravilhoso!
    Amei por completo este episódio! A arte do final fez-me lembrar aquelas novelas que acabam logo na melhor parte... Sabes que mais? Acho que vou a tua casa roubar-te o PC pa ler o resto... hahahahahaha
    AMEI!
    Quero muuuuuito mais! *.*


  • mmoedinhas Says:

    Ah Desi! Se quiseres eu ajudo-te a roubar o pc, fazemos equipa... É que este suspense está para matar mesmo!

    Ora com que entao o segredinho da Sarah foi descoberto não é? kkkkkkkkkk ODEIO JORNALISTAS!
    E odeio a Sarah... Mas. Isto. Não se. Faaaaaaaaaaz!

    A foto do inicio com o Jake ta demais heheheh O jakizinho ta taooo apanhado, que até mete nojo XD Mas nao digo isto com ma intençao...

    Quero mais!


  • Broken Doll ♥ Says:

    melhor capitulo de sempre, nem acerdito que agora por uns tempos n ha mais!
    la pork n tenho comnetado n quer dizer que n tenha lido todos os capitulos, so n tenhot ido tempo para comentar.

    adorei a ultima foto!
    amei este capitulo!


Postar um comentário