Capítulo 66



No fim de tomar aquele pesado pequeno-almoço que a minha avó fez questão de preparar, tentei arranjar um pretexto para permanecer naquela cozinha, ajudando-a a lavar a loiça, mas as insistências dela, exigindo que eu fosse tomar banho, eram infinitas. Não tinha maneira de não ir para a escola, tinha de ir mesmo que lhe implorasse para ficar.
Não conseguia suportar a ideia de ter de voltar ao buliço de Fort Sim, e sair daquele paraíso, onde ninguém me podia encontrar e onde eu me sentia realmente bem. Ainda nem tinha saído de casa, e já tinha saudades de ouvir o fluxo e refluxo do mar, e o som das ondas brancas a embaterem nas rochas da costa.


Pela janela do quarto, conseguia ouvir algumas conversas paralelas de alguns pescadores que se começavam a concentrar no cais junto da praia, pegando nas suas canas e colocando o isco.
Considerava a pessoa que vivesse ali perto, uma pessoa cheia de sorte, por não ter de encarar os problemas e as dificuldades do centro da cidade, que eu estava prestes a encarar.
Dirigi-me à casa de banho e tomei um duche demorado, embora soubesse que já estava ligeiramente atrasada. Assim que fechava os olhos, várias imagens fragmentadas da minha mãe passavam-me pela cabeça, fazendo com que não os quisesse abrir de novo. A saudade que sentia por ela era mais forte naquela ocasião, com aquela relíquia a envolver-me o pescoço, e que eu prometi a mim mesma nunca mais largar.
O imperativo chamamento da minha avó, que, por uma fracção de segundo, me fez lembrar o meu pai, fez-me sair do chuveiro e vestir-me rapidamente. Vesti uma roupa mais quente, que a minha avó me tinha engomado. A sua dedicação e esforço para me agradar eram de louvar. A minha avó tratava-me realmente bem, e acolheu-me em sua casa sem hesitar.


- Tens tudo o que é preciso? Canetas, mala… a mala! Está muito pesada, querida?
- Não te preocupes, avó! Eu estou bem! A sério! Hoje vou ter poucas disciplinas…
- Ah, bom. Ao menos lembras-te do teu horário!
- Avó, eu não faltei assim tantos dias à escola!
- Uma semana! E já foi suficiente! No meu tempo nem um dia podia faltar! Estes dias deviam descontar nas tuas férias de Natal!


- Que exagero, avó!
- Vai lá para a escola. Tem um bom dia querida!
E dito isto, deu-me um carinhoso beijo na cara, e acompanhou-me à porta. Nem podia acreditar que estava a alguns passos do lugar que menos queria estar naquele momento.
Assim que avistei a escola, o nervosismo começou a aumentar e senti que as pernas não cediam.


Toda a atmosfera envolvente parecia diferente... era como se fosse a primeira vez que lá ia. Fiquei a ver as pessoas a trespassarem os portões, e alguns grupos de alunos encostados ao muro que ladeava a escola. Pareciam todos felizes e animados... mas eu, continuava sem coragem para sair do cantinho onde estava escondida e encarar a minha turma depois de uma semana ausente.


Estava quase na hora do toque da entrada, mas eu não era capaz... De repente, uma limusina preta parou em frente ao portão da escola. O motorista abriu a porta e a Sarah saiu. Era impossível vê-la, pois precipitaram-se sobre ela montes de jornalistas de microfones em punho e máquinas fotográficas a dispararem flashes sem cessar.



Assim que ela transpôs os portões, sempre com aquele ar imaculado, não pude deixar de pensar na verdade que ela se esforçara por esconder. Ela era órfã. E todo aquele rebuliço que ela fazia girar á sua volta, sempre que aparecia em público, era um refúgio. Como haveria de encará-la, com a verdade toda descoberta?
Quando me lembrei de tudo aquilo que ela me fizera, desde os insultos ao facto de me ter afastado a Cassie, não pude negar aquilo que pensava dela: A verdade é que ela não passava de uma rapariga rica e famosa que achava que se podia esconder da tragédia familiar que se abatera sobre ela.
Avancei alguns passos, com um misto de hesitação e nervosismo, e pisei a relva do pátio da escola. Alguns colegas meus, da minha turma do ano anterior, começaram a olhar para mim e a seguir-me com o olhar, como se estivessem a ver um estranho, mas rapidamente retomavam as suas conversas, ora sobre o jogo de Futebol da noite anterior ora sobre como desprezavam os estudos.
Abri a porta da entrada do pavilhão da escola, e consegui logo ouvir as conversas e os risos dos milhentos alunos que se concentravam no átrio da entrada. Não conseguia ver ninguém da minha turma, para minha grande satisfação, mas sabia que os tinha de encarar mais tarde ou mais cedo, ou no Bar ou na sala de aula.
Espremi-me por entre a multidão de alunos, e quando consegui chegar ao meu cacifo, nem queria acreditar no que os meus olhos viam. O meu coração começou a pulsar aceleradamente, e quase me faltavam as forças nas pernas, ao mesmo tempo que controlava aquela vontade de correr para os seus braços. O Jake estava de costas para mim, a falar com os seus amigos, mesmo ali ao meu lado.


7 Response to "Capítulo 66"

  • Diogo Says:

    paras-te na melhor parte pá! mas adorei completamente! QUERO MAISSSSSSSSSS é pena já ter acabado este fim de semana:( por mim podias fazer isto todos os dias!


  • Desi Says:

    BRUTAL!
    AMEI mesmo! Aquela frase da avó da Mel: "No meu tempo nem um dia podia faltar! Estes dias deviam descontar nas tuas férias de Natal!"
    A sério, brutal!
    Quero maaaais, muito maaaaaaaais! *-*


  • mmoedinhas Says:

    Já nao comento à seculos!!!! Sorry, sorry, sorry, sorry, sorry!!!!!!!!!

    Mas, tou aqui para comentar sobre este capitulo (e os anteriores... -.-) Eu sabia que era a avo! So podia ser... E aquele colar é simplesmente lindo, é tao querido por ser da mãe... *emocionada*

    Mas mais emocionante é que ela voltou à escola!!!!!!!! Ou seja: Onde estas Dave?????????????????????? Quero ver-te!!!!!!! Vem caaaaaaaaaaaaaa!!!!!! XD

    E é impresssão minha ou o Jake ta mais giro? hehehehe (ou o apanhaste num angulo muito bom... XD)

    Espero ansiosamente por mais!!!


  • Inês Says:

    Gostei imenso deste capítulo!!! Agora estou anciosa pela reacção do Jake ao ver a Melody!!!

    Aiaiaiaiai, espero que ele não se tenha zangado com ela pelo facto da Mel ter estado ausente durante 1 semana... Se assim for... "Jaky!! MATO-TEEEE!!!!"
    Espero não ter que tomar estas medidas.. xD xP

    Não sei se vou aguentar até à chegada do próximo capítulo!!!!!!!!!!!!!!!


    Como digo quase sempre: AMEI!!! ADOREI!!! LINDO, VÁ LÁÁÁ, QUERO O PRÓXIMO CAPÍTULO *.*

    xP


  • Maines & Didi Says:

    OMG, OMG, OMG!!! está cada vez perfeita a história!!! YEY, ela viu o Jake.... YUPI

    Bem, nem sei o que dizer, se a minha avó me tratasse como uma rainha como a avó da melody tambem nao me importava de faltar á escola XD!!! lool


    Só te peço, que continues e que postes o mais rápido possivel, please!!! Não vou aguentar a espera... Quero saber o que vai acontecer...

    Bjs, didi


  • Broken Doll ♥ Says:

    fantástico! adorei e o vestido da sara e todos os paparazzy, deve-te ter dado um trabalho tirar essas fotos!

    o capitulo estava fantastico!


  • Mr.Lis Says:

    Adorei !!!

    Não tenho muito a dizer...
    Mas vou já ler o próximo episódio :)


Postar um comentário